Tatadrama no Esporte

PSICODRAMA E TATADRAMA no Esporte:
Livro “Rumo à Linha de Chegada – Pluralidades da São Silvestre”
Link do livro virtual gratuito: http://www.tatadrama.com.br/livro/index.html

Este livro, por quê? (a modo de introdução)

Por vários motivos. Alguns são evidentes e concretos, como o propósito de transformar fatos aparentemente isolados em uma
composição com sentido e organicidade. Outros são menos palpáveis, pois fazem parte de um devir que avança pelas ruas e avenidas da cidade – “vida” na direção de uma meta desconhecida que vai sendo descoberta na medida em que o desejo se torna realidade.

Os autores acreditam que podem nos falar dele, que o movimento também pode ser interrompido para refletir sobre ele.

Estão assim nos apresentando desde diversas perspectivas até a
famosa corrida da São Silvestre, que acontece na cidade de São
Paulo no 31 de dezembro de cada ano. A São Silvestre se tornou
o elo do encontro dos autores e algumas ações de suas vidas
ligaram-se a ela.

Manuel Garcia Arroyo, na primeira das três partes que compõem o livro, aborda a organização técnica da corrida, seu histórico, e põe ênfase em algumas lembranças. E faz isso com a autoridade de quem assumiu a direção técnica do evento desde 1988. Na segunda parte, Elisete Leite Garcia narra o processo vivenciado por ela até chegar a compor oficinas de sensibilização e conscientização para os atletas, as quais são desenvolvidas no dia anterior à corrida com espírito inovador e com muito profissionalismo.

Essa caminhada torna-se emblemática, inédita e inspiradora de outras ações. Finalmente, na terceira parte do livro, Maria Alicia Romaña apresenta um quebra-cabeça sobre sua colaboração profissional e acompanhamento à distância do processo vivenciado por Elisete. No decorrer do texto, os atletas são sempre os heróis da corrida. Alguns com a certeza de seus méritos e outros apenas pelo prazer de estar lá. Chegar ao pódio é a aspiração de alguns; só correr a São Silvestre, fazer parte daquele aglomerado de gente, é o sonho de outros. Estas metas mobilizam uns e outros para alcançar a linha de chegada. Mas não há chegada sem largada.

Será dela que os autores estarão nos falando em especial. A
largada é um fato; a chegada, uma possibilidade, uma realização.
Apurando as características da identidade profissional dos
autores, podemos dizer que são três pessoas que zelam pelo bem–estar um do outro. Cada um com a sua especialidade e a sua humanidade ao mesmo tempo. A São Silvestre os convocou com toda essa força. E eles não se furtaram ao convite; atenderam ao chamado e hoje nos oferecem seus escritos. De certa forma, tudo fica agora nas mãos do leitor. Mas as mãos do leitor não são a linha de chegada no percurso de criação do objeto chamado livro? Ainda mais se, como neste caso, o assunto for uma corrida.

“Os autores como narradores”

Link do livro virtual: http://www.tatadrama.com.br/livro/index.html

 

Capa-livro

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: